terça-feira, 23 de maio de 2017

A minha aventura matinal

Sete da manhã. O despertador toca e começa a lufa-lufa diária. Mas eis que esta manhã teve uma variante.

Estava eu a dar-lhes o pequeno-almoço enquanto dobrava uma roupa, quando vejo, pelo canto do olho, algo a mexer-se. 

Era uma barata.

Desato a gritar, o Francisco e o Gonçalo começam a olhar para mim incrédulos e eu explico-lhes o que se estava a passar. Agarrei numa vassoura e começo a tentar matar a barata, sem parar de gritar.

Foi um espetáculo lindo de se ver. Eu nestas figuras tristes e eles a rir que nem uns desalmados, a gozar com a minha cara!

E foram uns 5 minutos nisto!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue

Seguidores